Biblioteca científica

Fique por dentro de nossas tecnologias
e explore nossa pesquisa baseada em evidências

Estudos clínicos    Diretrizes clínicas    Perda auditiva    Zumbido

 

 

Estudos clínicos

M&RIE receiver preferred for sound quality and localisation

White paper, M&RIE receiver preferred for sound quality and localisaton

Receiver-in-the-ear (RIE) hearing aids are the most popular style of hearing aid today. Unfortunately, the location of the microphones on the devices deprives users of natural cues for spatial hearing. ReSound ONE preserves these cues with the M&RIE receiver module. It places a microphone in the user’s ear canal along with the receiver and allows sound to be collected in the most natural location.

This article presents the results of two experiments that explored sound quality preferences and localization performance with the M&RIE and traditional RIE microphone location, as well as pinna compensation algorithms using the RIE onboard microphones.

Learn more

Um aplicativo de smartphone para facilitar a comunicação remota entre o paciente e o fonoaudiólogo: Usabilidade e efeito nos resultados de aparelhos auditivos

Artigo de periódico, estudo de pesquisa, ajuste fino remoto, aplicativos

Um teste de campo no NAL com 30 usuários experientes de aparelhos auditivos testou os resultados dos aparelhos auditivos e a usabilidade do aplicativo ReSound Smart 3D e dos serviços remotos Assist, em comparação com os acompanhamentos presenciais.

O procedimento de adaptação inicial foi o mesmo para todos os pacientes, mas apenas 15 pacientes testaram o aplicativo e o Assist. Desses, 12 pacientes solicitaram o ajuste fino por meio do aplicativo, sendo que 11 pacientes o utilizaram com sucesso (92%). Os dados do questionário e da entrevista de saída dos 11 pacientes que usaram o recurso com sucesso sugeriram que, embora não fosse perfeito, o aplicativo era fácil de usar e que era uma boa maneira de receber serviços de ajuste fino.

Os resultados medidos em todos os pacientes 6 semanas após a adaptação por meio do teste de fala no ruído, APHAB e SADL não mostraram diferença entre os pacientes que usam o aplicativo/serviços remotos e aqueles que fizeram visitas de acompanhamento presenciais.

Saber mais

Experimento em campo testa a qualidade sonora do ReSound LiNX 3D

Artigo de periódico, estudo de pesquisa, qualidade sonora

Neste experimento em campo, 23 pacientes que haviam adquirido recentemente os RIEs ReSound LiNX2 em uma clínica de audiologia foram readaptados com os RIEs ReSound LiNX 3D.

Eles usaram os novos dispositivos ReSound LiNX 3D por 4 a 6 semanas.

Os resultados do QuickSIN foram idênticos entre os aparelhos auditivos, mas a satisfação média com a qualidade sonora medida por meio do SSQ12 e da pesquisa de satisfação com aparelhos auditivos foi significativamente maior para o LiNX 3D em relação ao LiNX 2 em várias situações auditiva do mundo real.

70% dos pacientes declararam preferência pela qualidade sonora do ReSound LiNX 3D e 65% optaram por pagar uma margem de lucro de 10% do preço do LiNX2 para substituir seus aparelhos pelo LiNX 3D.

Saber mais

Estudo independente mostra que o ReSound LiNX Quattro é o aparelho preferido para transmissão direta de áudio

Artigo, qualidade sonora, transmissão wireless

Este estudo, conduzido por um laboratório independente, examinou as preferências de qualidade sonora especificamente para sons transmitidos de um iPhone para vários aparelhos auditivos premium.

16 usuários de aparelhos auditivos avaliaram amostras de falas transmitidas e músicas gravadas com o ReSound LiNX Quattro, LiNX 3D e outros cinco aparelhos auditivos premium.

As gravações foram personalizadas para a perda auditiva de cada pessoa que participou do teste. O ReSound LiNX Quattro foi o preferido para transmissão de voz e música, sendo que o ReSound LiNX 3D e uma outra marca de aparelho auditivo apresentaram um desempenho um pouco, mas não significativamente pior do que o ReSound LiNX Quattro.

Os aspectos de qualidade sonora atribuídos aos dispositivos ReSound incluem a amplitude dinâmica completa com detalhes claros, uma mixagem balanceada de graves/agudos e a falta de uma resposta de frequência oca ou restrita.

Saber mais

Assimetrias do ouvido adaptações assimétricas de aparelhos auditivos com microfone direcional

Artigo de periódico, direcionalidade, estudo de campo

Este estudo examinou o desempenho e a preferência das configurações de direcionalidade assimétrica em pacientes com diferentes habilidades SIN. 28 homens com SNHL simétrica – 16 dos quais tinham habilidades SIN simétricas em cada ouvido, enquanto 12 tinham uma vantagem SIN no ouvido esquerdo – realizaram o estudo.

Pacientes com habilidades SIN assimétricas tiveram um desempenho pior nos testes SIN do que o grupo SIN simétrico, e as configurações direcionais assimétricas afetaram diferentemente suas pontuações SIN em comparação com o grupo SIN simétrico.

No entanto, a experiência do mundo real do grupo SIN assimétrico com direcionalidade assimétrica não foi significativamente afetada pelas configurações para ouvidos omni/direcionais.

Isso sugere que os pacientes com habilidades SIN assimétricas ainda podem se beneficiar das vantagens que a direcionalidade assimétrica oferece. 

Saber mais

Resultados do ajuste fino são semelhantes através da teleaudiologia e da visita ao consultório

Artigo de periódico, teleaudiologia, aplicativos, estudo de campo

Quatorze usuários de aparelhos auditivos adeptos às tecnologias compararam consultas para ajuste fino presenciais e remotas neste estudo de campo de um Centro de Audição em Oldenburg, Alemanha.

Cada participante experimentou uma sessão de ajuste fino remoto usando ReSound Smart 3D e o ReSound Assist, bem como um ajuste fino presencial durante um tempo de uso de 3 semanas.

A ordem de cada consulta para ajuste fino foi equilibrada entre os participantes. O método de ajuste fino não afetou significativamente a média das pontuações SIN e das pontuações IOI-HA medidas em cada visita.

Os participantes avaliaram o ReSound Assist como altamente utilizável, tanto após esse curto período de teste de 3 semanas quanto após mais 4 semanas de uso, para 10 participantes que possuíam seu próprio smartphone compatível.

Saber mais

Avaliação das tecnologias modernas de microfones remotos

Artigo de periódico, microfones remotos, aplicativos

Este estudo examinou como diferentes tecnologias de microfone remoto podem afetar o reconhecimento da fala em um ambiente simulado de sala de aula. 15 usuários experientes de aparelhos auditivos com PA de moderada a grave foram adaptados com os aparelhos auditivos ReSound LiNX2. 

O reconhecimento da fala no silêncio e no ruído com o AzBio foi medido com apenas aparelhos auditivos, aparelhos auditivos + microfones remotos de ganho fixo com microfones omnidirecional (ReSound Mini Mic) e microfones direcionais adaptativos (ReSound Multi Mic) e aparelhos auditivos + sistema de ganho adaptativo e de microfone remoto direcional adaptativo (Roger Touchscreen com receptores Roger X).

Os resultados mostraram que todos os microfones remotos foram superiores ao uso de apenas aparelhos auditivos em situações de ruído, e que o sistema de ganho adaptativo (Roger) teve melhor desempenho nos piores SNRs, enquanto ambos os microfones remotos direcionais adaptativos (Multi Mic, Roger) superaram o Mini Mic omnidirecional em SNRs mais moderados. Esses resultados podem ajudar os fonoaudiólogos a encontrar a melhor solução para os pacientes, ao mesmo tempo que equilibra desempenho, conveniência e custo. 

Saber mais

Confiabilidade do ganho de inserção da resposta da orelha real em aparelhos auditivos retroauriculares com diferentes sistemas de acoplamento ao canal auditivo

Artigo de periódico, medições da audição real, adaptações abertas.

A variabilidade nas medições da audição real (REM) é um problema real, que pode afetar a precisão e a aplicação prática da verificação da adaptação de aparelhos auditivos. Este estudo examinou como diferentes tipos de adaptação de aparelhos auditivos, incluindo a popular adaptação aberta, podem afetar a variabilidade observada na REM.

As medições de ganho de inserção foram realizadas em 20 ouvidos, usando 5 condições diferentes – BTEs com tubos padrão e moldes customizados, BTEs com tubos finos e tulipas tipo oliva e abertas, e em RIEs com tulipas abertas e domo power– além de 2 fonoaudiólogos diferentes, que mediram cada condição duas vezes.

Nenhuma das variações da REM entre as 2 pessoas que participaram do teste, nas condições dos 5 aparelhos auditivos e nas 2 sessões de teste-reteste foram consideradas significativas. Isso demonstra que a REM é confiável em adaptações abertas, desde que seja tomado cuidado para garantir os procedimentos de REM apropriados, especialmente em relação à inserção adequada do tubo da sonda.

Saber mais

Avaliação em campo de uma adaptação assimétrica de microfone direcional

Artigo de periódico, direcionalidade, estudo de campo

Embora os benefícios da direcionalidade assimétrica tenham sido demonstrados em ambientes de laboratório, este estudo de campo se propôs a determinar como os ouvintes no mundo real podem viver com um ajuste direcional assimétrico. 

12 usuários experientes de AASI usaram seus próprios aparelhos auditivos (representados por várias marcas) em dois ensaios contrabalançados feitos em casa – 1 programa com microfones omnidirecionais bilaterais e 1 programa com microfone direcional assimétrico (1 ouvido omni, 1 ouvido direcional). Eles registraram o uso que fizeram dos aparelhos auditivos e a facilidade de ouvir em cada modo de microfone. 

Os participantes indicaram maior facilidade de ouvir nomodo simétrico, embora isso fosse apenas em situações em que o uso de microfone direcional seria esperado. Eles não mostraram uma preferência forte por nenhum dos modos de microfone, o que significa que os participantes foram capazes de se beneficiar do modo direcional assimétrico sem afetar a satisfação em ambientes onde o modo omni é normalmente preferido.

Saber mais

Os ambientes acústicos em que os adultos mais velhos usam seus aparelhos auditivos: Insights obtidos da classificação de ambientes acústicos através do registro de dados

Artigo de periódico, classificação ambiental, registro de dados, estudo de campo

Este estudo observacional examinou os ambientes acústicos vivenciados por adultos mais velhos usuários dos aparelhos auditivos ReSound, durante um período de teste de 6 semanas e 13 meses.

Os dados coletados pelos aparelhos auditivos sugeriram que tais adultos passavam em média 60% do tempo em situações de silêncio ou de conversa com outra pessoa, o que correlacionou-se bastante com as medidas de atividade social realizadas antes do início do teste.

Ele forneceu evidências de que a classificação ambiental dos sons identifica, com precisão, as situações acústicas com as quais os pacientes se deparam, devido à alta correlação dos registros de dados obtidos nos aparelhos auditivos direito e esquerdo para cada ouvinte. Isso, por sua vez, ajuda a garantir que os recursos de processamento automático do aparelho auditivo sejam ativados nos ambientes pretendidos. 

Saber mais

Como as adaptações assimétricas de aparelhos auditivos direcionais afetam o reconhecimento da fala

Artigo de periódico, direcionalidade, reconhecimento da fala

A direcionalidade assimétrica utiliza configurações omnidirecionais e direcionais em ambientes de ruído difuso para melhorar a audibilidade dos sinais desejados, ao mesmo tempo em que preserva a percepção do ambiente. Este estudo observou como diferentes configurações de fala e ruído podem afetar o desempenho em um programa direcional assimétrico.

Foram testadas duas condições de ruído – a fala vinda da frente, com ruído difuso por trás do ouvinte e a fala vinda do lado direito do ouvinte, com ruído difuso vindo do lado esquerdo. O modo direcional bilateral foi melhor para a fala vinda da frente, enquanto o modo direcional em direção à fonte de ruído foi mais benéfico do que o modo direcional em direção à fala, quando a fala estava vindo da lateral.

Este estudo não replica cenários do mundo real, mas mostra a importância da adaptabilidade de um microfone em modo assimétrico. Embora nem sempre tenha mostrado o maior benefício, a capacidade do programa de se adaptar a diferentes configurações de microfone pode ajudar a abranger uma grande variedade de ambientes de ruído dinâmico.

Saber mais

Estudo independente identifica um método para avaliar a qualidade sonora dos aparelhos auditivos

Artigo de periódico, qualidade sonora

A qualidade sonora é um dos fatores mais importantes para a satisfação do paciente com os aparelhos auditivos – porém, definir a qualidade do som e o que o torna bom, é algo muito subjetivo.

Uma nova metodologia para avaliar melhor os atributos de qualidade sonora da saída dos aparelhos auditivos foi desenvolvida por um laboratório independente. Ouvintes com deficiência auditiva foram treinados para avaliar vários aspectos da qualidade sonora, como naturalidade, mixagem de graves/agudos, reverberação, intensidade e distorção.

Eles depois avaliaram passagens de falas e música gravadas ao utilizarem seis aparelhos auditivos premium. Os aparelhos auditivos da ReSound alcançaram o primeiro lugar quanto à qualidade sonora, deixando para trás duas gerações de aparelhos auditivos.

As altas classificações da qualidade sonora foram associadas a altos níveis de naturalidade e baixos níveis de distorção.

Saber mais

 

Diretrizes clínicas

The scientific basis for prescribing advanced feature settings

White paper, The scientific basis for prescribing advanced feature settings

Survey data show that hearing care professionals seldom make adjustments to advanced feature settings, although personalization of these settings may not be optimum for an individual user.

This paper describes a new advanced feature prescription in SmartFit fitting software and reviews the scientific literature that informed the development of this prescription.

Learn more

Soluções abertas – por que, como e quando

Artigo de periódico, Adaptação aberta, protocolo de adaptação

A ReSound foi pioneira no conceito de adaptação aberta com o lançamento do ReSound Air em 2003.

Este artigo discute em detalhes o conceito das adaptações abertas, sendo um bom recurso para obter informações básicas sobre as adaptações abertas.

O motivo para desenvolver adaptações abertas, como uma menor oclusão e maior conforto e a questão estética são discutidos, juntamente com a maneira de mitigar os problemas com as adaptações abertas.  

Saber mais

Como os aparelhos auditivos modernos devem ser programados para verificação com REM?

Artigo de periódico, verificação da audição real

As medições da audição real (REM) são uma parte crucial da verificação das adaptações dos aparelhos auditivos. Este artigo discute como o tipo de estímulo e as configurações do aparelho auditivo podem afetar os resultados da REM.

Medidas de dados piloto com três aparelhos auditivos demonstraram que, quando um estímulo de fala, tal como o ISTS, foi usado para a REM, os recursos do aparelho auditivo usados em programas de escuta rotineiros poderiam permanecer ativados e ter um efeito inferior a 2 dB nos resultados da REM.

O tom puro ou ruído modulado pela fala, por outro lado, causava diferenças nos resultados, dependendo de quais recursos eram ativados e por quanto tempo o estímulo era apresentado. Essa variabilidade também dependeu da marca do aparelho auditivo. 

Saber mais

Como usar um microfone remoto para reconectar os pacientes às suas atividades favoritas

Artigo de periódico, Microfones remotos 

Os microfones remotos são um método robusto e econômico para maximizar o reconhecimento da fala no ruído, mas nem sempre sabe-se ao certo como usar melhor essa tecnologia em situações cotidianas.

Este artigo discute as evidências atuais a favor do uso do microfone remoto. Além disso, ele sugere dicas para ajudar os pacientes a obter o máximo benefício dos microfones remotos em restaurantes, carros, salas de aula, igrejas e reuniões de grupos grandes. 

Saber mais

Maneiras fáceis de integrar a Tecnologia Auxiliar em sua prática

Artigo de periódico, transmissão wireless, microfones remotos, teleaudiologia, aplicativos

Este artigo resume as muitas maneiras pelas quais os dispositivos auxiliares podem aprimorar as adaptações dos aparelhos auditivos do paciente, incluindo acessórios wireless, aplicativos e serviços de ajuste fino remoto.

São apresentadas evidências que abordam as melhorias que essas tecnologias podem fornecer, além de dicas práticas para demonstrar e incorporar tais tecnologias na adaptação do paciente.

Saber mais

Pesquisa cognitiva sobre audição: Rumo à implementação em aparelhos auditivos

Artigo de periódico, Cognição, Direcionalidade, Localização

O processamento de sinais dos aparelhos auditivos deve auxiliar as funções naturais do cérebro.

Este artigo descreve dois recursos de processamento – a Direcionalidade Binaural e o Spatial Sense – que são importantes para oferecer a entrada auditiva mais vantajosa para o indivíduo, quando são considerados os processos superiores e a cognição.

Saber mais

A evolução da direcionalidade: Os desenvolvimentos resultaram em maiores benefícios aos usuários de aparelhos auditivos?

Artigo de periódico, direcionalidade, microfones remotos

Este artigo discute a história dos microfones direcionais em aparelhos auditivos e como cada geração de tecnologia aumenta a complexidade em comparação a aplicações anteriores.

Embora muitos outros desenvolvimentos tenham sido implementados desde a publicação deste artigo, ele fornece um bom resumo da multiplicidade de opções direcionais disponíveis comercialmente nos aparelhos auditivos, além de compartilhar dicas importantes para o uso de cada tipo de modo direcional nas adaptações de pacientes.

Saber mais

Como o dia passou tão rápido? Insights de consultas em uma grande clínica de aparelhos auditivos

Artigo de periódico, teleaudiologia, aplicativos

Os fonoaudiólogos podem obter informações valiosas sobre o tempo que passam em consultas todos os dias, mas a maioria das clínicas não tem a capacidade de parar para examinar essas informações. Este artigo analisou dados de consultas anônimas de mais de 80.000 pacientes em uma grande clínica de aparelhos auditivos durante um período de 9 anos.

As consultas para ajuste fino representaram quase 30% de todos os tipos de consultas, com quase todas levando 30 minutos ou menos para serem concluídas. No entanto, a maioria dos médicos e pacientes sabe que muito mais do que 30 minutos são gastos no total, se levarem em conta os tempos para se deslocarem e de espera.

Informações como essas, juntamente com soluções para aumentar a eficiência e a convivência, podem ajudar a informar outros profissionais sobre suas próprias práticas.

Saber mais

Teleaudiologia: Amiga ou inimiga no consumerismo do tratamento auditivo? Parte 1: As ferramentas de telemedicina melhoram, mas não substituem, o cuidado profissional empático

Artigo de periódico, teleaudiologia

O cenário da saúde mudou nos últimos anos, visto que os pacientes agem como consumidores mais do que nunca. As ferramentas de telemedicina foram desenvolvidas em parte devido a essa mudança, mas pode ser difícil saber como essas ferramentas podem ser melhor implementadas no consultório do fonoaudiólogo.

Este artigo discute como a telemedicina pode afetar o tratamento da audição e as possíveis maneiras como essas ferramentas podem ajudar os médicos a fornecer o melhor tratamento aos seus pacientes.

Saber mais

Teleaudiologia: Amiga ou inimiga no consumerismo do tratamento auditivo? Parte 2: Promover melhor adequação à preferência e eficiência

Artigo de periódico, teleaudiologia, aplicativos

A telemedicina pode ajudar a aumentar a satisfação do paciente com os serviços médicos, inclusive na área de saúde auditiva.

São descritas as ferramentas teleaudiológicas recentes que surgiram, especificamente o serviço de ajuste fino remoto ReSound Assist por meio do aplicativo para smartphones ReSound Smart 3D. As evidências que apoiam o uso da teleaudiologia também são discutidas.

Saber mais

Avaliação eletroacústica do Mini Microfone ReSound Unite com Otometrics Aurical HIT

Artigo técnico, microfones remotos, verificação da audição real

Este artigo descreve como os microfones remotos da ReSound podem ser verificados através da medição eletroacústica. Instruções passo a passo foram criadas com base nas diretrizes desenvolvidas pela AAA e ASHA para verificar os sistemas FM.

Os leitores são instruídos sobre como verificar a transparência, a vantagem SNR e a saída máxima usando o Otometrics Aurical HIT. Também são discutidas tolerâncias para cada medição e sugestões de ajustes.

Saber mais

Do que é composta uma adaptação? Um exame de protocolos de adaptação do mundo real

Artigo de periódico, protocolo de adaptação, verificação da audição real

Os protocolos para adaptação e ajuste fino de aparelhos auditivos foram desenvolvidos por vários especialistas na área, mas pouco tem sido discutido sobre uma “filosofia” de adaptação – o aspecto mais pessoal da assistência auditiva, que é definido pela experiência do fonoaudiólogo e pelo que cada paciente traz ao consultório.

Este artigo investiga os conceitos relativos à filosofia de adaptação e como os fonoaudiólogos podem desenvolver seus próprios modelos centrados no paciente para o consultório, e como isso pode afetar a adaptação dos aparelhos auditivos.

Saber mais

Por que a exibição simulada do software de adaptação não corresponde à saída real no ouvido do meu paciente?

Artigo de periódico, prescrição de adaptação, protocolo de adaptação, verificação da resposta da orelha real

A exibição de ganho ou de saída no software de adaptação não corresponde necessariamente à saída real no ouvido do paciente.

Isso se deve em parte à resposta do acoplador para ganho de inserção plano (Coupler Response for Flat Insertion Gain – CORFIG), que deve converter o ganho do acoplador em um ganho de resposta da orelha real simulada, bem como à questão de criar a “média” da resposta da orelha real no software de adaptação.

São discutidos os detalhes sobre os efeitos dessas e de outras variáveis na exibição da resposta da orelha real simulada.

Saber mais

 

Perda auditiva

The evolution of the ReSound binaural hearing strategy: All Access Directionality and Ultra Focus

White paper, The evolution of the ReSound binaural hearing strategy: All Access Directionality and Ultra Focus.

Adult hearing aid users wear their hearing aids in a wide range of acoustic environments, including a high proportion of time in less complex ones. Their preferences and listening goals are also variable.

Therefore, it is important to provide the best possible hearing experience in all types of these real-life situations. ReSound ONE introduces the innovative All Access Directionality to help users hear well in all their daily life environments.

All Access Directionality brings new, advanced directional technology to the evidence-based binaural approach to applying directionality that ReSound pioneered.

In addition, Ultra Focus can be activated by users to hear better in one-to-one conversations in especially noisy conditions where they desire extra help. 

Learn more

An innovative RIE with microphone in the ear lets users “hear with their own ears”.

White paper,  An innovative RIE with microphone in the ear lets users “hear with their own ears”.

The Receiver-in-the-Ear style of hearing aids has overtaken the hearing aid market. The popularity of the RIE makes sense. It is robust, comfortable, discreet to wear, and can offer the most comprehensive collection of features. A significant drawback of the RIE is that the microphones are in an unnatural location to deliver sound to the individual ear. As yet another example of how the ReSound Organic Hearing sound philosophy inspires innovations that mimic and preserve natural hearing processes, the ReSound ONE RIE hearing aid can be fit with the M&RIE. This innovative receiver module places a microphone in the user’s ear canal so that sound can be naturally shaped by the individual’s unique anatomy, giving users all the benefits of the RIE style with the most natural sound quality.

Learn more

Exploração do acesso e do uso por adolescentes da tecnologia auditiva auxiliar

Artigo de periódico, pediatria, microfone remoto, transmissão wireless

As crianças com perda auditiva se beneficiam do uso da tecnologia auxiliar, como microfones remotos wireless, dentro e fora da sala de aula.

Conforme as crianças crescem e se tornam adolescentes, elas enfrentam desafios em constante mudança no uso das tecnologias de microfone remoto.

Este artigo discute como os fonoaudiólogos podem abordar esses desafios e como a tecnologia digital wireless moderna pode ajudar a superá-los.

Saber mais

Smart Hearing para pessoas com perda auditiva severa a profunda

Artigo técnico, perda auditiva severa a profunda, estudos de caso

O aparelho auditivo ReSound Enzo 3D foi desenvolvido para atender às muitas necessidades de pacientes com perda auditiva severa a profunda.

Ele faz parte de um ecossistema auditivo que inclui acessórios wireless, o ajuste fino remoto ReSound Assist e a compatibilidade com os ICs Cochlear.

Este artigo apresenta três usuários do ReSound ENZO 3D e ilustra como aspectos específicos deste aparelho auditivo único enriqueceram suas vidas.

Saber mais

Uma abordagem inovadora e econômica para microfones remotos wireless em escolas

Artigo de periódico, Pediatria, Microfones remotos

Os ambientes escolares geralmente apresentam altos níveis de ruído de fundo, reverberação e uma grande distância do interlocutor de interesse. Isso coloca o aluno com deficiência auditiva em significativa desvantagem em comparação com seus colegas que possuem uma audição normal.

O ReSound Multi Mic é uma solução única que atende às necessidades de alunos e professores, além de oferecer uma solução acessível fora da sala de aula.

Ele pode ser usado sozinho ou integrado com equipamentos FM ou DAI existentes, como o receptor universal Roger.

São discutidas soluções para implementar o Multi Mic.

Saber mais

O leve termo impróprio: Diversas necessidades para a deficiência auditiva leve

Artigo de periódico, protocolo de adaptação, perda auditiva leve

Pacientes com perda auditiva leve apresentam desafios únicos.

Eles são um grupo diversificado que pode ter grandes problemas para se comunicar em situações de ruído ou que podem não estar cientes de nenhum problema de audição.

O tratamento para essa população de pacientes requer um gerenciamento de suas expectativas, investigando sua deficiência auditiva e entendendo as melhores opções de amplificação para eles. 

Saber mais

Avaliação de um microfone remoto wireless em pacientes com implantes cocleares bimodais

Artigo de periódico, microfones remotos, implantes cocleares, usuários bimodais

Os usuários de IC bimodais podem se beneficiar do uso de um microfone remoto em situações de ruído, mas antes só podiam transmitir o som para um dos ouvidos.

Agora, o ReSound Multi Mic pode transmitir som para ambos os ouvidos por meio do aparelho auditivo e do IC Cochlear.

Esta investigação sobre o benefício do microfone remoto e da transmissão bimodal descobriu que os pacientes com ICs obtiveram vantagens significativas no SIN usando um microfone remoto com seu IC e com o sinal transmitido tanto em seu IC quanto no aparelho auditivo.

Eles encontraram uma média de 2 dB na vantagem bimodal. 

Saber mais

Comparação do efeito de diferentes métodos de adaptação de aparelhos auditivos em usuários com implante coclear bimodal

Artigo de periódico, Audiogram+, protocolo de adaptação, verificação da audição real, localização, implantes cocleares, usuários bimodais

Este estudo investigou como o método de adaptação pode afetar os resultados em pacientes bimodais.

Os usuários de IC coclear bimodal foram adaptados com o ReSound Enzo usando duas técnicas de balanceamento da intensidade do volume – banda larga x banda estreita – e duas prescrições de adaptação – o Audiogram+ e o NAL-NL2.

O REAG médio não mostrou nenhuma diferença significativa no ganho após todos os ajustes terem sido feitos.

O método de adaptação também não teve impacto na compreensão da fala em ambientes silenciosos, em ruído ou nas habilidades de localização, embora os pacientes tenham mostrado benefício significativo para a fala no ruído quando adaptados bimodalmente em comparação a apenas um IC.

Saber mais

Efeito da estratégia direcional para a audibilidade de sons no ambiente para perdas auditivas com gravidade variável

Artigo de periódico, direcionalidade, perda auditiva severa a profunda 

Os microfones direcionais têm sido usados há muito tempo em aparelhos auditivos para melhorar a compreensão da fala no ruído, mas a implementação dos modos de microfone direcional pode ser muito diferente e provavelmente ter efeitos diferentes nos ouvintes. Este estudo examinou como o recurso Direcionalidade Binaural III da ReSound – que foi concebido para aproveitar as vantagens dos microfones omni e direcionais em situações de ruído – afetou a compreensão SIN em comparação com 2 recursos de formação de feixe binaural disponíveis comercialmente em aparelhos auditivos de outras marcas. 

10 ouvintes com perda auditiva moderada e 7 com perda severa a profunda receberam as três marcas de aparelhos auditivos e realizaram uma tarefa SIN adaptativa em três ambientes auditivos – fala vinda da frente, da lateral e por trás do ouvinte. A Direcionalidade Binaural III superou significativamente as outras 2 marcas quando a fala vinha da lateral ou por trás dos ouvintes. Uma marca de formador de feixe binaural demonstrou ser melhor para a fala vinda da frente do que os aparelhos ReSound, mas apenas para ouvintes com perda auditiva moderada.

Saber mais

As vantagens da inteligibilidade da fala do FaceTime

Artigo de periódico, transmissão wireless, uso do telefone, perda auditiva severa a profunda

Quando a transmissão de MFi direta para o aparelho auditivo se tornou disponível, a oportunidade para os pacientes se beneficiarem de pistas visuais adicionais durante as chamadas telefônicas via FaceTime também se tornou uma realidade. Este estudo examinou como as várias técnicas de chamadas telefônicas usadas com aparelhos auditivos podem afetar o reconhecimento da fala para ouvintes com deficiência auditiva.

15 ouvintes com perda auditiva severa a profunda tentaram uma tarefa de fala no ruído com áudio roteado por um telefone acústico, por um dispositivo wireless PhoneClip+ e por transmissão MFi direta, com e sem FaceTime. A transmissão unilateral em comparação com a bilateral também foi investigada. A transmissão da chamada telefônica por meio de qualquer método acústico melhorou muito a compreensão em ambientes de ruído, assim como a transmissão bilateral em relação à unilateral.

As pistas visuais fornecidas pelo FaceTime também tiveram um benefício significativo, com uma melhoria média de 23% em relação apenas ao áudio, mesmo ao usar a transmissão unilateral.

Saber mais

 

Zumbido

Benefícios de longo prazo do Gerador de Som para Zumbido ReSound (TSG): Uma análise de 18 meses

Artigo técnico, zumbido, estudos de caso

Três pacientes com zumbido moderado a grave receberam o Gerador de Som para Zumbido ReSound (TSG), além de uma abordagem de tratamento que incluía terapia sonora e aconselhamento. A gravidade e a percepção do zumbido foram medidas antes da adaptação, em intervalos de 6 e 18 meses. Todos os três pacientes apresentaram reduções significativas após receberem o TSG da ReSound.

Saber mais

O gerenciamento do zumbido na era digital: A eficácia do Resound Relief

Artigo de periódico, zumbido, aplicativo, estudos clínicos

Este artigo descreve detalhadamente o aplicativo ReSound Relief, incluindo o recurso personalizado premium My Plan. Desde o início de 2019, o aplicativo foi baixado mais de 300.000 vezes, com mais de 50.000 usuários ativos por mês. Os estudos de validação do aplicativo ReSound Relief estão em andamento e ele parece ser eficaz na redução do zumbido em um período de 3 meses como parte de um programa de terapia de zumbido.

Saber mais

Resultados do teste com o aplicativo ReSound Relief

Artigo técnico, zumbido, aplicativo, estudos clínicos

O ReSound Relief é um aplicativo concebido para proporcionar a melhor personalização e facilidade de uso para pacientes com zumbido com ou sem aparelhos auditivos. É importante que o aplicativo seja fácil de usar pelos pacientes, mas também para médicos que podem estar procurando adicionar ao seu protocolo uma ferramenta adicional para o tratamento do zumbido. Foi solicitado que 53 fonoaudiólogos que tratam de zumbido avaliassem o ReSound Relief de acordo com seus benefícios aos pacientes, flexibilidade para atender às diferentes necessidades dos pacientes e facilidade de uso, bem como informassem a probabilidade de recomendar o aplicativo. Todos os 4 pontos receberam altas avaliações dos HCPs, o que é semelhante aos resultados de uma pesquisa anterior para o TSG da ReSound.

Saber mais

O gerenciamento de zumbido na Veterans Administration usando o Gerador de Som para Zumbido da ReSound: Uma pesquisa clínica

Artigo técnico, zumbido, estudos clínicos

61 fonoaudiólogos que trabalham na VA foram solicitados a preencher uma pesquisa sobre a flexibilidade, facilidade de uso e benefícios do TSG da ReSound. As classificações médias do TSG da ReSound consideram-no fácil de usar, benéfico e flexível no atendimento das necessidades dos pacientes. 83% dos fonoaudiólogos informaram que seus pacientes apresentaram melhora significativa com o dispositivo, enquanto 62% informaram que o TSG da ReSound funcionou melhor do que outros produtos para zumbido que experimentaram.

Saber mais

Gerenciamento do zumbido Resound: Administração de uma clínica bem-sucedida de tratamento do zumbido

Artigo, zumbido, aplicativo, protocolo de adaptação, diretrizes clínicas

Este artigo detalha como os fonoaudiólogos podem abrir uma clínica para o tratamento do zumbido. São apresentados protocolos passo a passo e as ferramentas necessárias para avaliar e tratar o zumbido, junto com dicas para uma clínica bem-sucedida e para o marketing de seus serviços.

Saber mais

Gerenciamento do zumbido Resound: Big Data e o ReSound Relief

Artigo técnico, zumbido, estudos clínicos

O ReSound Relief tem o potencial de chegar a muitos pacientes que sofrem de zumbido que não estão recebendo tratamento, porque é uma opção gratuita ou de baixo custo, que pode ser facilmente baixada. Podemos aproveitar os muitos usuários que o aplicativo já alcançou, ao reunirmos insights sobre como os usuários interagem com ele e quais os benefícios recebidos. Este artigo descreve como o aplicativo Relief coleta e analisa dados anônimos de uso.

Saber mais